Os fluidos da minha alma, a ventania lambe, beija e empurra a nau de ferro a manobrar;

Por entre instantes, breves momentos, vidas se desenrolam como água que escorre, vento que voa, chuva que cai, vapor que sobe;

Entre fluidos, vidas se nutrem e lutam para se perpetuar e o acaso intenso fluido a moldar;

Julga e decide quem vai partir e quem vai ficar.