Se temer for absolvido essa semana pelo TSE, ficarei surpreso. Certamente terei errado na avaliação, porque sempre acreditei que ele seria cassado pelo TSE quando ficasse descartável ou um peso grande demais. Talvez as crises política e econômica tenham ficado grandes demais para qualquer oportunista do PSDB colocar a cara para assumi-la. A verdade é que não sabemos o que vai acontecer num quadro de avanço do caos. Mas a eventual absolvição de temer (não escrevo seu nome com maiúscula) me deixaria também satisfeito. Aliás, muitíssimo satisfeito. E isso por tantos motivos, que devo esquecer de enumerar algum:

1) Porque a permanência de um temer minúsculo e fraco no poder impede as reformas de avançarem;

2) Porque seu substituto eleito indiretamente seria uma desgraça muito maior que ele, não teria denúncias, não arcaria com o peso da ruína econômica que o golpe provocou e começaria com o país no fundo do poço. Daqui pra frente, parar de cair é melhora. E esse presidente, muito mais forte, faria o serviço sujo do golpe entregando as reformas e o patrimônio público, e controlaria a máquina federal nas eleições;

3) Porque temer no cargo, mais fraco politicamente do que qualquer outro presidente na história republicana, arrastará para o fundo do mar todos os que o sustentam institucionalmente;

4) Porque isso inclui o PSDB com Gilmar e todos os seus caciques e mais apêndices como o MBL, que decidiram morrer abraçados a ele. Imaginem o que temer não tem nas mãos contra o tucanato;

5) Porque temer no cargo terá o efeito de engordar a campanha popular por diretas gerais já e contra as reformas, assim como o desgaste de quem ficar contra essas demandas;

6) Porque quanto mais PMDB, PSDB e DEM se agarrarem ao governo, mais se associarão na mente da população à crise econômica que causaram para dar o golpe;

7) Porque, com Aécio solto e temer presidente, a prisão de Lula Primeiro Turno da Silva se torna virtualmente impossível;

8) Porque a eventual cassação de Dilma com absolvição de temer, da mesma chapa e reconhecido hoje como ladrão-em-chefe do país, será o maior escândalo da história do judiciário brasileiro, jogando a pá de cal que faltava na simulação de justiça que temos hoje;

9) Porque essa absolvição escancararia mais ainda a máquina do golpe e a perseguição ao PT;

E principalmente,

10) Porque isso indicaria que o script do golpe 2.0 micou e os golpistas estão mais divididos do que nunca entre a Globo e a CIA de um lado, que querem a devastação da classe política e empresarial brasileira, e o sindicato dos políticos de outro, que não confia mais em acordo ou comando da Globo. Parece que os últimos aceitaram finalmente que estamos em um estado policial que eles não controlam, e que a caçada alcançará a todos, obrigando ao desmonte do Brasil de graça. Num quadro desses não há bons negócios, a propina deles é só não ir para a cadeia.

Agora é hora de comprar pipoca e assistir a direita brasileira se dilacerar de todas as formas possíveis, esperando a delação do sistema financeiro e da Globo por Palocci. Eles merecem.