FOLHA DO ÉDEN (hoje) – Vaza grampo interdimensional com diálogo entre Deus e o Diabo.

A seguir a transcrição completa do telefonema:

(música de espera, com harpa)

– Alô?

– Pois não? Quem é?

– Aqui é Pedro, secretário executivo do Diviníssimo, com quem falo?

– Com Adolf, assessor de comunicação de Satã, posso ajudar?

– Sim, O Onipotente gostaria de trocar umas palavrinhas com o Cramulhão, pode ser?

– Bem, ele está no meio de uma sessão de tortura com o Ustra… é urgente?

– Sim, urgentíssimo.

– Ok, vou chamá-lo.

(nova música de espera, agora do Sepultura)

– Alô?

– Só um segundo, vou transferir pro Senhor.

– Pra mim?

– Não, pro Senhor com maiúscula no meio da frase…

– Ah, sim, sim. Aguardo.

(novamente música de espera com harpa)

– Alô?

– Como vai, Deus?

– Eu vou bem, Chifrudo. E você?

– Bem também; você sabe, no calor da correria como sempre…

– Cortemos o protocolo e vamos direto ao ponto. Estou (inaudível) preocupado com o Brasil…

– Ah, sim, eu também. Ia mesmo lhe telefonar pra conversarmos sobre isso…

– A situação anda insustentável por lá. Temo que se levarmos em conta os últimos grampos você terá um problema seríssimo de superlotação aí embaixo.

– Sem dúvidas! Eu já estou sofrendo a terceira bolha de especulação imobiliária por causa dos seus pastores, do PSDB e do PMDB – e isso só pra falar dos últimos 20 anos!

– Meus pastores uma vírgula! São seus agentes infiltrados, não seja dissimulado! Enfim, temos que agir, Coisa Ruim. E rápido.

– D´acord. Mas o que você sugere, Senhor?

– Sugiro uma comissão mista suprapartidária pra estabelecer ações no médio prazo e…

– Ah, não, por favor! A burocracia é minha prerrogativa, não sua! Precisamos de ações mais pragmáticas!

– Por exemplo?

– Que tal você ler em voz alta o Whatsapp de todos os congressistas durante a cerimônia de abertura do juízo final?

– Você adora uma fuzarca, né Capeta? E ainda falta muito tempo pra isso…

– E se chamarmos o Cunha aqui pra baixo imediatamente – porque dele não abro mão, isso é inegociável – e com ele arquitetarmos o fim dos grampos e das delações premiadas na terra tupiniquim?

– Nada feito. O Cunha ficará por lá um bom tempo ainda e gastando fortunas públicas em viagens, passeios e restaurantes caros. É preciso que aquela gente que saiu às ruas com camisas da CBF sofra o martírio da vergonha indeterminadamente. E disso sou EU que não abro mão!

– Não precisa ser assim autoritário, Deus. Essa sua postura não é nada democrática. Não é de se estranhar que na bíblia você…

– Nem vamos começar essa conversinha novamente. Da última vez discutimos por 200 anos sobre a bíblia e não adiantou nada.

– Tem razão. Mas e o Brasil?

– Eu poderia mandar Jesus de volta, mas dessa vez pra Brasília; ele é ótimo de retórica e tem um pessoal lá que se amarra nisso…

– Ficou louco, Onipotente? O pessoal do Revoltados On Line iria fazer uma campanha no Facebook chamando seu guri de comunista e o mandariam pra Cuba em menos de 3 dias!

– E se eu provocar uns terremotos? Uns incêndios de larga escala? Posso fazer as coisas de tal forma que tudo o que se passou em Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim fique parecendo biribas e fogueirinhas de São João…

– Depois sou eu que curto uma fuzarca? Segure sua ira, Altíssimo, não me parece a melhor opção. Logo mais teremos as Olimpíadas por lá e eu não queria perder a chance de participar da próxima marcha da maconha…

– Você continua fumando essa bosta, Belzebu?

– Só às vezes, pra me inspirar.

– Bem, falamos, falamos e nada decidimos sobre o Brasil.

– É que o Brasil não é pra amadores. Você viu o Alexandre Frota visitando o ministro da educação, Divino?

– Pelo amor de Mim, foi isso que me motivou a lhe telefonar…

– Olha… (inaudível) melhor resolvermos questões menos complexas antes do Brasil. Há duas colisões de galáxias agendadas pra essa semana…

– Sim, e a formação de mais 350 buracos negros – isso tudo só falando das galáxias Arp 87, Centaurus A, Messier 83 e NGC 474…

– Pois então; melhor que, quando nos debruçarmos sobre os problemas da Terra, tomemos primeiro medidas em lugares menos complicados que o Brasil, como o Oriente Médio, por exemplo – isso sem mencionar a eleição do Donald Trump…

– Concordo, Chifrudo. Mas não podemos procrastinar demais…

– Não mesmo, porém deixemos os golpistas passando vergonha mais um pouco…

– Combinado assim. Te ligo em breve, no máximo até 2018 pra falarmos de Brasil.

– Feito. Até lá.

– Até.

(a autoria do vazamento do áudio ainda permanece misteriosa)