O Cara, vestindo uma fantasia surrada do Batman, corria sozinho dentro de sua sala. Ele empunhava seu smartphone com uma das mãos contra o vazio simulando uma arma. Vez ou outra dava pulinhos no ar enquanto fazia barulhos de disparos com a boca. Frendo adentra o ambiente e o interrompe.

– Que é isso, Cara?

– Cuidado, Frendo. Pichum, pichum, brooooommmmm. Quase que te pegam. Ainda bem que sou bom de mira.

– Que porra é essa? Ficou louco? Quem que quase me pega?

– O monstro, amigo. Estou jogando Pokémon Go com meu celular. Consegui acertar os bichos antes deles te devorarem.

– Mas era só o que estava me faltando mesmo. Até tu caiu nesse ridículo? E por que diabos você está usando a fantasia do Batman? O monstrinho do jogo não é amarelo?

– É porque eu me identifico com o homem-morcego. Ambos somos incompreendidos pela humanidade. No jogo escolho o Pikachu, mas na vida real eu gosto de pensar que sou o Batman.

– Vida real, é? Pois deixa eu te falar o que é vida real. Teu filho foi preso de novo.

– Jesus! O que esse menino fez dessa vez? Voltou com aquela mania de repartir as coisas? O que ele repartiu agora? Pão, vinho? Da última ele tava repartindo whisky com red bull numa rave lá em São Bernardo do Campo.

– Nada. Foi preso lá em Santa Tereza, no Rio. Tava jantando no Térèze com a Maria Madalena e arrumou a maior confusão por lá.

– Jantando no…? Mas esse menino é folgado mesmo. Que raio de comunista é esse que janta em restaurante de luxo?

– Eu também perguntei isso quando ele me ligou da cadeia pedindo pra te chamar. Mas ele disse que, se a classe operária tudo produz, a ela tudo pertence.

– Esse menino é desaforado mesmo. Vai preso e ainda fica citando Mises? Um dia perco a cabeça com ele.

– Ele citou Marx, Cara. Mises é o da escola austríaca.

– Fodam-se todos esses franceses. Voltando ao assunto. Por que é que ele foi preso mesmo? Que confusão foi essa que ele armou?

– Bem, até onde eu entendi, parece que aquela doutora que entrou com o pedido de impeachment da Presidenta apareceu por lá. A tal da Janaína. Aí ele aproveitou pra chamar a mulher de golpista e tudo mais. Parece que rolou até cuspe na cara.

– Que merda, hein? Agora ela vai aproveitar que eu não ajudei ela a passar no concurso pra juiz e vai jogar toda sua frustração em cima de mim. E agora, Frendo?

– O problema com ela já está resolvido. Ela disse que quer distância de confusão com Deus e com o PSDB. O lance foi que ligaram pro Alexandre Frota. Acho que ele montou um grupo de revoltados pra ser segurança particular dela.

– Esse Frota não é aquele que disse que tinha comido o Feliciano? Eita mau gosto da porra.

– Esse mesmo. Só que aquilo foi só pra ter audiência mesmo. Dias depois ele desmentiu tudo.

– Vixe Maria. Esse bicho é marrento. Mas e por que é que meu filho tá preso?

– O fato é que ele chamou o Frota de comedor de traveco. Aí chamaram a polícia e seu filho foi preso por difamação. Já estou sabendo que o fortão não vai tirar a queixa de jeito nenhum.

– Difamação? Ele fez mesmo o vídeo que vi. Tava lá todo danadinho pegando a Bianca e…

– Você viu o vídeo? Que história é essa? O Criador do céu e da terra assistindo filme pornô gay? Ah se o Bolsonaro sabe de uma conversa dessas…

– Modo de falar. Quem viu o filme foi o El Pedron e me contou. Voltando ao assunto. Lembrei de uma das orações dele pedindo pra Globo arrumar um emprego pra ele de novo. Liga aí pro José Luiz Villamarim e diga para ele me retornar com urgência. Quero ver se esse se o Frota não retira essa queixa depois que ele voltar pra novela das oito.

– Acho que não vai rolar. O Frota agora tá metido numas ondas intelectuais. É ativista político. Parece até que virou ícone da direta brasileira.

– Sério isso? Cruzes. Se bem que, depois que chamaram o Olavo de gênio, eu não duvido mais de nada. Bem, o jeito é apelar. Tu é chegado de alguém lá no Planalto?

– Só de todo mundo. O que você está precisando?

– Então liga lá Ministério da Educação e diga pro Mendonça Filho receber o rapaz. Diga que o Frota será o novo conselheiro informal da educação. Agora vai. Gostou da minha sacada?

– Tem certeza disso, Cara? Aí você vai foder o Brasil, amigo.

– Brodinho, o brasileiro foi às ruas pedir para colocar no lugar da mulher sapiens um cara que vai flexibilizar as leis trabalhistas, que está sugerindo uma jornada semanal de trabalho de oitenta horas e que ainda vai aumentar a aposentadoria em dez anos. Você acha que eu conseguiria ferrá-los mais que eles mesmos?

– É verdade, Cara. É verdade. Detesto concordar contigo. Mas dessa vez você está certíssimo. Só achei que você não gostasse da Dilma. Tá defendendo ela?

– De jeito nenhum. Eu voto mesmo é em Miami. “We will make the universe great again”.

– Sei. Agora tá explicado.

– Agora vaza que eu vou voltar pro meu joguinho. Pichum, pichum… pichum…