– O país está uma droga. O PT, a Dilma e o Lula acabaram com ele. É impossível viver com tanta desigualdade.

– Ué… achei que vivíamos nessa desigualdade devido aos 500 anos de exploração do país. Como o PT pode ter conseguido tal proeza em apenas 12 anos?

– Ah, cara, não sei direito. Vi alguma coisa no Jornal Nacional. Só sei que ninguém mais tem emprego no Brasil. A situação aqui está insuportável.

– O desemprego é realmente um problema. Não que esteja defendendo a Dilma. Mas veja. O modelo capitalista que vivemos está em colapso. O consumo está arrefecendo desde a bolha americana de 2008. A China, segunda maior economia do mundo, está enfrentando uma recessão. Como vivemos numa economia globalizada, todos sofrem com isso. O desemprego médio na Europa é de 20%. Em alguns países, chega a quase 30%. Brasil está em 12%.

– Ah, cara, não sei direito. Li alguma coisa na Veja. Mas diz aí, e o preço do dólar? Você já viu o valor que está?

– Sim. Mas,você sabe como isso afeta a economia? Você sabia que por causa desse câmbio estamos com uma reserva acima de 300 bilhões? A maior da história.

 – Ah, cara, nem sei direito. Li alguma na Folha de São Paulo. Só sei que agora não posso mais viajar pro exterior.

 – Mas até onde eu sei você nunca viajou. Ou viajou?

 – Não. Mas agora estava pensando em viajar. Tem outra. Além do emprego ser um produto em extinção, aqueles que têm não conseguem comprar mais nada. A Dilma acabou com o poder de compra do brasileiro.

– Ué… 12 anos atrás o salário do brasileiro era o equivalente a U$ 50. Mesmo após esse valor ter decaído, por causa da crise, ele ainda é em torno de U$ 200.

– Ah, cara, eu vi a Miriam Leitão explicando bem direitinho. Aquela mulher é foda. Muito boa. Não entendi direito porque não manjo de economia. Só sei que detesto o PT. Odeio o PT.

– Poxa, amigo. Também não gosto da Dilma. Acho que ela é despreparada para o cargo. Mas precisamos reconhecer que nesses últimos anos de administração do PT, mais de 22 milhões de pessoas saíram da linha de miséria. Você viu a entrevista do Zygmunt Bauman?

– Zigfrund Baudão? Quem é esse? Olha, vivemos no melhor sistema já inventado pelo ser humano: a meritocracia. Se tem gente pobre no mundo é porque não trabalha. Eu não tenho nada a ver com isso. Você por acaso viu o que o Alexandre Frota disse sobre a nossa economia? O capitalismo está consertando o que a droga do comunismo fez. Viu? Viu? Quero ver você rebater agora.

– Bem, pra dizer a verdade não vi o que o Frota disse.

 – Tá vendo?

 – Amigo, o capitalismo caminha à exaustão. O sistema está ruindo. Todo ano a Oxfam publica um relatório onde mostra que cada vez menos gente detém uma concentração de riqueza maior. Esse ano foi divulgado que apenas 62 pessoas possuem metade da riqueza mundial. Você deveria ler um pouco Picketty, Zizek, Solomon, Sanders, Chomsky, De Masi…

– E você devia escutar mais o Bolsonaro, o Constantino, o Olavo de Carvalho, o Lobão… você ao menos sabe quem é o Lobão? Hein, hein?

– O cara que escreveu “mágica no absurdo”?

– Essa letra é linda, cara. E agora? Quero ver o que você diz depois dessa.

– É cara… Tá difícil mesmo.

– Eu é que digo. É impossível conversar com gente que não vê um palmo diante dos seus olhos. Que só acredita em coisas improváveis. Agora deixa eu vazar porque preciso ir ao culto orar um pouco. Deus há de ouvir minhas preces. Preciso que ele faça a rapariga da chefe da minha mulher pegar um câncer e morrer de uma vez. Ela não para de cobrar resultados e metas da minha esposa. Tá ameaçando até despedi-la.

– Ué… mas e o lance da meritocracia?

– Brother, não dá pra argumentar com você mesmo. Fui.

– Ué…