Como parte da Agenda 21, oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM – foram lançados no ano 2000, com metas a serem alcançadas em 2015, pelos 191 países integrantes da ONU. Quinze anos não foram suficientes. A nova agenda de metas é até 2030 a partir dos novos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
Entre os motivos para o “adiamento” de soluções globais está o atual modelo de produção e consumo, que desafia a erradicação da fome e a miséria no mundo, interfere na qualidade de vida ambiental etc. Políticas com retrocesso de direitos sociais, crises econômicas extensas, pressão de indústrias diversas e dogmas religiosos são outros fatores que renovam o prazo de cumprimento de metas.

FOME até 2025 na América Latina e África.  A Agência de Planejamento de Nova Parceria para o Desenvolvimento da África –  Nepad – tem o desafio de erradicar a fome de 227 milhões de pessoas (dados de 2014) nos 54 países do continente africano. Já a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura – FAO – firmou compromisso com a Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos – Celac – diante de 34 milhões que passavam fome em 2016.  Esta meta será reestruturada se a recente projeção do Banco Mundial se confirmar. Até o final de 2017 poderá haver entre 2,5 milhões e 3,6 milhões de brasileiros abaixo da linha de pobreza.

EDUCAÇÃO só em 2030. Este ano, um relatório global da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – Unesco – revelou que 758 milhões de adultos no mundo têm baixa alfabetização, sendo 115 milhões entre 15 e 24 anos. Na raiz do problema, a Educação de Qualidade (4º ODS) se tornou uma meta para 2030.

IGUALDADE em 2030 – A ONU Mulheres já trabalha com a Agenda 2030 a partir de uma série de metas que ainda serão lançadas em 2020, para chegar a um planeta 50-50 (H e M) em igualdade de gêneros.

MORTALIDADE INFANTIL até quando? O Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef – concluiu uma pesquisa em que Reduzir a Mortalidade Infantil (ex-4º ODM) ainda não tem data definida. Pelos cálculos divulgados, 69 milhões de crianças menores de cinco anos morrerão, até 2030, de causas que podem ser evitadas. Nos próximos 13 anos, 167 milhões estarão vivendo na pobreza e 750 milhões de mulheres no mundo terão se casado ainda na infância.

MUDANÇAS CLÍMÁTICAS no século 22? Metas de ações ambientais começaram a ser definidas no século 20, antes da Eco-92, e poderão fazer parte da Agenda do século seguinte, o 22. No Brasil, o compromisso pós-2015 é reduzir a emissão de gases de efeito estufa em 43% até 2030. Dos 195 países que assinaram o documento na Convenção do Clima da ONU, grande parte das nações tem realidade ambiental específica e interesses comerciais divergentes com um planeta saudável para todos.

APÁTRIDOS até 2024. Este tema não fez parte dos 8 ODM nem consta nos atuais 17 ODS. Foi criada em 2014, com metas de solução para 2024, a Agência da ONU para Refugiados – ACNUR – para beneficiar os atuais 10 milhões de pessoas consideradas apátridas.