Moderado: um pusilânime com boas justificativas.

Previsão: o que sempre dá certo depois que os fatos já aconteceram.

Previdente: soldado que se lembra de levar para a caserna um pacote de rolhas.

DST’s: o tipo de prêmio que se conquista na loteria do sexo.

Filho: o prêmio mais nefasto que se conquista na loteria do sexo.

Herança: conjunto de dívidas e contas a pagar.

Legado: coleção de maus exemplos e conselhos desastrados.

Exemplo: instrumento paterno de corrupção da inocência.

Corrigir: piorar o estrago feito por outrem.

Memória: registro escrupuloso das injúrias que sofremos sem a companhia das iniqüidades que cometemos.

Esperança: garantia infalível de que as ambições frustradas e os sonhos desfeitos serão pagos com dor excruciante e sofrimento intolerável.

Pessimista: pessoa que acredita na queda iminente de uma bomba atômica sobre a sua cidade.

Otimista: pessoa que acredita que estará em outra cidade quando isso acontecer.

Perplexidade: a reação mais provável de um marido ao chegar em casa sem aviso.

Chifre: um acessório tão sutil que quem o usa raramente se dá conta da sua presença.

Porco: qualquer homem com idade inferior a 87 anos.

Crendice: a crença alheia.

Crença: a nossa crendice.

Companhias: grupo de rapazes malévolos que corrompem a pureza e a santidade de nossos filhos psicopatas.

Aliança: acordo celebrado entre as hienas para tirar os chacais do caminho, seguido por uma disputa sangrenta entre elas pela posse da carniça.

Abstinência: período intermédio entre a decisão de superar um vício e a recaída inevitável.

Prometer: ato que precede o perjúrio.

Maledicência: atividade social a que todos se entregam e de cujo veneno ninguém escapa.

Felicidade: aquele momento de êxtase que a vida nos concede antes de nos afligir com calamidades atrozes. Espécie de desculpa antecipada.

Sinceridade: o mau hábito de dizer o que pensamos para o nosso inevitável prejuízo.

Hipocrisia: o adorável costume de esconder o que pensamos dos outros para não termos que ouvir o que eles pensam de nós.

Promissor: sexo no primeiro encontro.

Honra: um pretexto para falsificações, assassinatos, uxoricídios e outras violações de conduta.

Saúde: estado ilusório facilmente desmentível por uma bateria de exames.

Indizível: o que realmente pensamos das pessoas que amamos.

Amor: uma desculpa para espionagens, bisbilhotices e outras tentativas espúrias de coleta de informação para controlar outra pessoa.

Persuadir: ameaçar.

Frutífero: qualquer mau exemplo.

Estéril: qualquer bom exemplo.

Ereção: o que vai ficando muito difícil depois de certa idade.

Pontualidade: a capacidade de chegar sempre atrasado a algum lugar.

Doação: ação benevolente que consiste em se livrar de quinquilharias e trastes que não nos servem mais em benefício de pessoas cuja vida não nos interessa.

Resignação: a coragem de saber que seremos sempre perdedores.

Fratura: o resultado costumeiro de qualquer atividade física.

Poupança: o ato de separar um determinado valor do ordenado para freqüentar o prostíbulo nos fins de semana.

Diversão: uma coisa que quase nunca é dada fazer sem causar algum sofrimento.

Método: seqüência racional de operações planejadas para chegar a um resultado equivocado. Também conhecido como “itinerário para o Desastre, a Frustração e o Desespero”.

Divórcio: o oitavo sacramento.