Telefone toca:

– ROLA, Marcelo Reis falando, boa tarde!

– Rola???

– É a nova versão da sigla do Revoltados On Láine, abrasileirada porque somos patriotas! Quem fala?

– Ah, tá… oi, Marcelo, é o Ernesto…

– Ernesto?

– Sim, o Ernesto que fez o curso “como se tornar craque em política” na semana passada, com o módulo extra de “como desmascarar esquerdopatas”, lembra?

– Ahhh, sim, como vai, brother?

– Eu vou bem, e você?

– (voz embargada) Ainda me recuperando da perda da fanpage no facebook, mas indo, indo… diga…

– Então, Marcelo, eu tô ligando porque você e o Kim disseram que a gente podia falar com vocês caso pintasse alguma dúvida…

– Claro, claro…

– Você sabe, né, cara… eu nem era muito fã dessa história de política, tá ligado? Meu lance em ir aí e tals foi mais por conta de uma mina do trampo que eu tava a fim e que indicou vocês… mas aí foi que tomei um toco dela e então fui xavecar outra gata, só que essa era comunista, saca?

– Cuidado com essa gente, brother! Essa vagabunda marxista pode ser perigosa! Você falou pra ela tudo o que a gente te ensinou?

– Pois é, cara, falei sim… e ela me deu umas respostas que me deixaram numa situação complicada… ficou parecendo aquele jogo do Brasil com a Alemanha na copa, Marcelo…

– Você disse pra ela que o comunismo já matou mais de 400 trilhões de pessoas?

– Disse sim… e ela me pediu pra citar as fontes desses números e eu fiquei sem saber o que falar…

– Fodam-se números e fontes, Ernesto! Você disse pra ela que os países comunistas são todos totalitaristas e com ditadores sanguinários?

– Disse sim, como vocês me ensinaram… mas aí ela me disse que nenhum desses países é comunista mesmo… que todos eles seguiram a linha de pensamento de Lênin e que após suas revoluções populares colocaram o poder nas mãos do partido comunista e não do proletariado, distorcendo o marxismo e criando uma espécie de feudalismo de estado… e que ainda assim, com essas distorções e tudo, esses países tiveram enormes avanços sociais… falou de uma tal de Rosa Luxemburgo que vocês nem contaram pra gente que existia, né, Marcelo?

– Marxismo? Rosa Luxembrugo? Essa piranha falou nessas coisas contigo, Ernesto?

– Falou… e eu fiquei sem saber o que pensar, Marcelo…

– Você falou que essa merda de estatizar tudo só fode a economia? Que o que faz o mundo funcionar melhor é o estado mínimo?

– Sim… e ela riu bastante… e depois de quase engasgar com o suco, ela me explicou que no comunismo de fato o estado desaparece… e  vocês também nem explicaram isso pra gente, né, Marcelo…

– Mas que filha da puta essa mina… você então disse pra ela da foice e do martelo, símbolos da violência dos comunistas?

– Ela me explicou que o martelo simboliza os operários e a foice os trabalhadores do campo, Marcelo, que isso não tem nada de violência…

– Hum… e você citou o exemplo da Venezuela pra ela, Ernesto?

– Sim… ela me mostrou uns dados e parece que o Chavez foi muito popular lá… que quando a direita o tirou do poder com um golpe o povo o recolocou na presidência…

– Que idiota essa mulher! Você falou da falta do papel higiênico? Fez a piadinha com merda como naquele slide de power point do Kim?

– Claro, como vocês ensinaram à gente… mas ela não achou graça e me mostrou que essa crise de abastecimento se deu por boicote dos empresários venezuelanos que querem tirar o governo popular do poder…

– Mas que puta!! E de Cuba, você falou???

– Sim… mas foi ainda pior, Marcelo…

– Como assim?

– Ela me disse que pra entender a lógica da sociedade cubana a gente teria que se livrar do consumismo que nos cega… e que mesmo com a falta de liberdade que existe lá – que ela também criticou – tem médico pra todo mundo, não tem criança nas ruas, não tem mendigos, não tem gente passando fome, todo mundo sabe ler…

– Você mandou ela morar lá então??

– Sim… e ela me disse que morou 4 anos… e que foi uma experiência maravilhosa…que as pessoas são simpáticas e as praias incríveis…

– Mas que vagabunda! E do PT? Você falou do PT? Aí desmontou ela, não foi? Me diz, Ernesto, eu tô ficando nervoso aqui, porra!!

– Falei sim… e ela riu muito de novo quando eu disse que o PT era comunista… disse que os governos petistas foram no máximo trabalhistas, que beneficiaram banqueiros e empresários pra gerar empregos, que não investiram nem 5% do PIB em bolsas e programas sociais… e que ainda assim os pobres se beneficiaram porque o capitalismo é um sistema tão injusto que algumas medidas desenvolvimentistas bastaram pra melhorar a situação de milhões de pessoas… mas ela cantou a bola dizendo que tudo ia voltar ao patamar anterior enquanto não houver um sistema socialista de verdade…

– Mas que sem-vergonha essa mina! Você falou do porto de Mariel?

– Ela disse que o porto ajudou os empresários brasileiros…

– Falou da doutrinação marxista?

– Ela rebateu me perguntando como pode haver doutrinação marxista nas escolas se lá ninguém ensina quem foi Marighella, ninguém estuda a revolução cubana e ninguém explica que quem ganhou a segunda guerra mundial foram os soviéticos…

– Você mandou essa mina tomar no cu, Ernesto?

– Sim… e ela me disse que isso é típico de quem não tem argumentos pra discussão… falou em Ad Hominem, mas não sei o que é isso… aí resolvi te ligar, Marcelo…

– Olha, Ernesto, com esse nome de assassino terrorista comunista, você não podia ser boa coisa mesmo, viu? Vá você se foder!

– Que coisa… quando eu disse que ia te ligar a mina me disse que você ia me xingar mesmo… e riu de novo quando lembrou que você chamou “Passadena” de “Passadela”… mas, Marcelo, pelo menos posso receber meu dinheiro dos cursos e da camiseta do Mises de volta? Queria usar essa grana pra me filiar ao PSOL e pra fazer uma tatuagem do Che… alô, Marcelo? Marcelo? Você tá aí?