Essa pergunta é feita há anos no Brasil a fim de que se tenha uma resposta definitiva que, até hoje, não apareceu.

Osklen e Farm foram algumas das marcas conhecidas por exportar o “lifestyle” brasileiro. Ou melhor, apenas parte. Porque tal estilo representa apenas uma parte da população.

A história da moda brasileira começou tardiamente. Já em meados do século XX e era baseada na cópia do que se fazia, principalmente, na Europa. Zuzu Angel foi a primeira estilista a trazer elementos reconhecidamente nacionais para as roupas, como estampas e pedrarias, isso (apenas) na década de 70.

Os desfiles só foram se organizar na década de 90 (130 anos depois do início europeu) e muito da estrutura da moda brasileira permaneceu no sistema de cópia, enquanto outros buscam a definição da identidade e tentam fugir do estereótipo internacional que recebemos: algo sensual com artefatos exagerados que lembrem índios ou Carmem Miranda.

Há quem afirme que as pessoas mais conectadas com o estilo brasileiro seriam as figurinistas e as novelas seriam o maior influenciador e gerador de tendências do país.

No entanto, a mim, ainda será uma atividade frustrada essa tarefa de definir uma identidade brasileira. Ao contrário dos países europeus ou dos Estados Unidos, nossa história nos mostra a mistura de diferentes culturas juntas aqui: indígena, portuguesa, holandesa, alemã etc.

E, em cada região, se deu de uma forma diferente com maior ou menor influência de uma ou outra. Além, é claro, das especificidades de cada lugar. É por isso que, por exemplo, o estilo do Rio (lugar de praia) é bem diferente de outros lugares de praia, seja no sul, como Florianópolis, ou nordeste, como Natal.

É preciso entender nossas diversas facetas, o clima, a situação socioeconômica e cultural, além da já falada história e como todas essas características influenciam na forma de vestir.

Então, como definir uma identidade só com tanta diversidade?

A meu ver, a moda brasileira e sua identidade é aquela que retrata alguma parte do nosso Brasil, sua história, cultura e formas.