É só dezembro chegar que começam as retrospectivas, análises do que aconteceu no ano e promessas do que fazer diferente ou mudar no ano seguinte. Nesse clima, podemos perceber que, na moda, o ano de 2016 significou a confirmação de que estamos em período de transformação da moda.

Mas para onde ela irá?

A priori, vemos dois caminhos distintos.

Um deles é o oposto do fastfashion. O movimento chamado slowfashion defende um estilo de vida mais calmo e devagar. A moda passa a ser mais autoral e com o respeito do tempo dos processos seja de criação, cultivo, tingimentos, costura etc.

A roupa é usada pelo significado e representa a identidade de cada indivíduo, um jeito de vestir mais autêntico com incentivo ao aproveitamento máximo das peças e uso de roupas de segunda mão.

O outro caminho se dá graças à tecnologia, uma fusão entre corpo humano, biologia e tecnologia. Através dela, é possível ter roupas de baixo custo, customizadas e sustentáveis.

Para alguns, já estaríamos vivendo a quarta revolução industrial, apoiada na economia circular, pois todos os tecidos seriam biodegradáveis e reaproveitados por meio da reciclagem química.

Os wearables (tecnologias vestíveis) são um exemplo de vestimentas que permitem a conexão com celulares e tablets e o monitoramento a saúde e exercícios físicos. A nanotecnologia (ainda pouco explorada) permitirá o autorreparo de peças, a troca de cor, estampas e textura.

Há também a microeletrônica orgânica acoplada a fibra de forma invisível, o que o Studio XO (um laboratório de moda que integra ciência, tecnologia e roupas) chama de pele digital e funcionará como um sistema operacional do corpo.

Seríamos então uma hibridação, o que pode preocupar com o quanto de humano teríamos ou a recusa de nossas características poderia atingir e nos prejudicar.

A notícia boa é que ambos os caminhos geram menos consumo e uma moda mais ética (que guaiará nas decisões de compra pelos consumidores). Mas qual deles predominará ou se ambos (talvez até outros) vão existir, ninguém tem como garantir.